Rota do Vinho

Surpreenda-se com a maravilhosa Rota do Vinho do Porto

Olá! Quando fui convidada para escrever para o Easytrip, fiquei muito feliz porque adoro falar de viagens e fiquei pensando sobre o que escreveria. Já visitei muitos lugares, mas gostaria falar de algo que fosse muito especial no primeiro texto. Depois de muito pensar, decidi que irei falar de um passeio muito bacana que fiz em 2011 numa viagem à Portugal: a Rota do Vinho do Porto.

Muitos já haviam me dito que as capitais e as cidades maiores europeias são incríveis, mas o mais interessante é visitar os interiores. Tive a felicidade de poder de comprovar isso. De fato, as cidadezinhas da Europa são tão ou até mais interessantes que as capitais. Elas nos colocam diante de culturas muito diferentes das nossas e que não são tão percebidas nas capitais por haver sempre pessoas de diversas partes do mundo.

A Rota do Vinho do Porto é um caminho que passa por algumas localidades do interior do norte de Portugal e, por incrível que pareça, não passa pela cidade do Porto. Isso porque, como explicarei adiante, o Vinho do Porto não é fabricado no Porto. São pequenas cidades e aldeias numa imensidão montanhosa enfeitada pelas vinhas e cortada pelo rio Douro e um cheiro doce de uva no ar. Antes de falar sobre a rota, achei interessante para complementar as informações, comentar alguma coisa sobre o Vinho do Porto, o protagonista, que tem uma história super interessante, que tentarei colocar aqui de forma breve. Então, vamos lá!

O Vinho do Porto, O famoso Vinho do Porto, embora tenha recebido a cidade do Porto como referência em seu nome, não é produzido lá. O vinho é feito a partir de uvas produzidas na chamada Região Demarcada do Douro, situada a aproximadamente 100km a leste da cidade do Porto. A armazenagem é feita em Vila Nova de Gaia, considerada a cidade que possui mais álcool por m² do mundo e que fica bem próxima à cidade do Porto. As cidades são separadas pelo Rio Douro.

Então, por que “Vinho do Porto”?

O vinho recebeu esse nome ao se tornar mais famoso, por volta do século XVII, quando começou a ser exportado para outros países, em especial a Inglaterra, a partir da cidade do Porto.

O que faz o Vinho do Porto um vinho especial?
A minha intenção aqui não é dar uma aula sobre vinhos, até porque não seria capaz de fazê-lo, mas por ter visitado a região, gostaria de falar sobre o que lá aprendi. O Vinho do Porto tem um processo de produção diferente da maioria dos vinhos, não sofre todo o processo de fermentação da maioria dos vinhos, o que o torna naturalmente doce. Ainda é adicionada uma aguardente à base de uvas de alto teor alcoólico, fazendo com que o vinho seja mais forte que os demais, variando entre 19 e 22% de alcool.

Quando estive no Solar do Vinho do Porto, que falarei em outro ponto, aprendi que aquela região tem um clima único e o solo é diferenciado, enriquecido de xisto e granito, o que propicia a produção da uva específica do Vinho do Porto. A região do Douro é formada por montanhas com encostas íngremes, separadas pelo rio, o que favorece a luminosidade. A união de todas essas condições, tornam a região única para a produção da uva do Vinho do Porto. As cidades que se destacam na produção dessa uva são: Peso da Régua e Pinhão.

Rota do Vinho do Porto
Rota do Vinho do Porto

Para evitar a falsificação dos vinhos, o Instituto dos Vinhos do Douro e Porto atesta a garantia de originalidade do produto com um selo. Fica a dica para quem for comprar não só o Vinho do Porto, como outros feitos de uvas produzidas naquela região.

Já vi muitas pessoas tomando Vinho do Porto como se fosse vinho normal, em taças grandes. Lógico que não é proibido e cada um bebe o quanto quiser e o quanto aguentar (rsrs). Mas os portugueses da região do Douro apreciam o vinho após as refeições e em taças menores, só como aperitivo. Lá é muito comum as pessoas terem em conjuntos de taças de todos os tamanhos, a menor é para Vinho do Porto. Alguns conjuntos vem com taças pequenas em dois tamanho, uma maior e outra menor. Dizem que as menores são para as mulheres, que se embebedam mais fácil.

A Região Demarcada do Douro e a Rota do Vinho do Porto Em Portugal, “região demarcada” é um conceito jurídico que delimita regiões vitivinícolas (que produzem uvas e vinhos) por legislação específica a fim de defender e promover a produção vinícola inconfundível de cada uma delas. Uma delas é a Região Demarcada do Douro, que produz vinhos há mais de dois mil anos e é considerada patrimônio da humanidade pela Unesco desde 2001. É nessa região que se encontra o objeto principal deste texto: a Rota do Vinho do Porto.

A Rota do Vinho do Porto foi inaugurada em 1996 e passa por 54 localidades situadas na região do Douro, delimitada a aproximadamente 100km a partir da cidade do Porto. Fiquei com a impressão de que uma das cidades principais daquela região é Peso da Régua, onde fiquei hospedada. Mas também existem outras localidades como Lamego, São João da Pesqueira e Pinhão. Para chegar até “Peso da Régua”, ou simplesmente apenas “Régua”, saímos de trem a partir do Porto.

Peso da Régua
Peso da Régua

Foi uma viagem de aproximadamente duas horas, contornando o Rio Douro, com paisagens fantásticas, plantações e mais plantações de uvas, ou vinhas, como chamam por lá, muitas quintas (o que chamamos de chácara por aqui), muitos prédios antigos. Um passeio maravilhoso, com muito o que se ver. Assim que desci do trem, já percebi o cheiro doce no ar, apontando que ali se produzia uva, e muita uva! Ali já faz parte da Rota do Vinho do Porto.

Peso da Régua
Peso da Régua

Tive a felicidade de estar por lá em agosto, que é um mês das festas religiosas e de verão em Portugal. A Régua estava em festa pela padroeira da cidade e vi muitas apresentações de bandas e inclusive de uma escola de samba com passistas portuguesas que sambam melhor que muitas brasileiras, tipo eu…rs.
A cidade da Régua é pequena, mas tem dois importantes museus: O Museu do Douro e o Solar do Vinho do Porto. O Museu do Douro tem um acervo que conta histórias daquela região e do rio. Eu não me lembro muito bem dele, porque visitei muitos museus naquela viagem e acaba confundindo a minha cabeça. Mas o Solar do Vinho do Porto é inesquecível. Uma viagem de muitos séculos contando a história do vinho, os nomes importantes que ficaram marcados na história, a evolução dos métodos de produção, etc.. Vale muito a pena visitar.

Por lá, vi muitos prédios históricos, uma avenida repleta de oliveiras à beira do rio e uma hospitalidade ímpar dos moradores. É possível também fazer passeios de barco pelo rio. Eu não o fiz, mas fiquei com vontade e vai ficar pra próxima com certeza. Sobre a hospitalidade, pra vocês terem ideia: fomos comprar uma espécie de torta na casa de uma senhora que fazia pra vender, que eles chamam de “bola” (com o “o” fechado, como se fosse o feminino de bolo) e ela não tinha de bacalhau para vender, só de outro sabor. Como queríamos comprar das duas, ela ofereceu parte da bola de bacalhau que ela havia feito para os filhos, pois ela não queria nos desapontar e não quis cobrar por isto. Só um exemplo do tratamento que se tem por lá, rs.

Rio Douro
Rio Douro

Saímos de carro seguindo a Rota do Vinho do Porto (existem placas indicativas), por onde viajamos por quase um dia inteiro. Passamos por diversas localidades, mas as que mais me chamaram atenção foi São João da Pesqueira, onde há um mirante que chamam de São Salvador do Mundo que tem uma vista espetacular para o rio Douro, Pinhão, e uma pequena aldeia com algumas casas todas feitas de xisto e que hoje virou hotel – Aldeia de São Xisto. Tudo isso regado a paisagens lindas que mesclam o rio, as vinhas e as montanhas. Foi um dos passeios que eu mais gostei de fazer na vida.

É possível ainda visitar as vinícolas e comprar vinhos, mas não paramos em nenhuma. Há vinícolas de grandes produtores até vinícolas bem pequenas, de famílias. É um passeio para se fazer com calma, para apreciar a paisagem e porque tem muitas curvas, mas muitas mesmo. Inclusive, quem passa mal em carro deve obrigatoriamente levar um remédio de enjoo. Eu que nunca passei mal em carro, fiquei muito enjoada, me falaram que foi pela viagem, mas ainda acho que foi pelo tanto que comi no almoço, rsrs.

São Salvador do Mundo
São Salvador do Mundo

Bom, daí você me pergunta: e como faço pra chegar lá? Onde me hospedo? E eu te digo, se você for de trem, ou comboio, como eles chamam, saindo do Porto, pegue na estação São Bento ou Campanhã a Linha do Douro. Eu desci na estação Régua, que como eu disse, é a cidade mais importante entre aquelas. A vantagem de ir de trem é a paisagem espetacular que se vê. Entretanto, para fazer a Rota do Vinho do Porto, não conheço outro jeito se não for carro. Bom levar um GPS. Mas vale a pena verificar se nenhuma agência de turismo faz o passeio.

Na Régua existem alguns hotéis, não posso recomendar nenhum porque fiquei em casa de familiares. Há muitos restaurantes charmosos espalhados pela cidade, principalmente pela zona próxima ao rio Douro. Existe também um cruzeiro que se faz pelo rio Douro, saindo do Porto e indo em direção a região do vinho.

A última dica que deixo aqui, é para quem for ao Porto, mesmo que não vá para o interior, visite Vila Nova de Gaia (fica do outro lado do rio, com vista para o Porto). Há muitos armazéns, muitas adegas e na margem do Rio Douro há inúmeras tavernas onde se pode provar diversos tipos de vinhos. A hospedagem em Vila Nova de Gaia também costuma ser mais barata e para atravessar, use o metrô, que passa sobre a linda ponte Ponte D. Luís.

Ponte D. Luis
Ponte D. Luis

Bom, fico por aqui. Peço desculpas desde já por alguma falha e pela inexperiência. Fico à disposição se alguém tiver alguma dúvida, se eu puder ajudar, farei com prazer. A quem chegou até aqui, muito obrigada!

Se você gostou do artigo, nos ajude reservando seu hotel pela caixa de pesquisa do Booking logo abaixo, você não paga nenhum centavo a mais e ajuda o Blog.

Siga e compartilhe nossa pagina:
RSS
Facebook
Facebook
INSTAGRAM
Google+
http://myeasytrip.com.br/surpreenda-se-com-a-maravilhosa-rota-do-vinho-do-porto/
Twitter
LinkedIn
SHARE
The following two tabs change content below.

Latest posts by Dalila Alencar (see all)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Gostou desse Blog? Por favor compartilhe.

  • RSS
  • Facebook
    Facebook
  • INSTAGRAM
  • Google+
    http://myeasytrip.com.br/surpreenda-se-com-a-maravilhosa-rota-do-vinho-do-porto
  • Twitter
  • LinkedIn
  • SHARE
Back to Top